Aumente a acessibilidade em seus eventos

Mais de 45 milhões de pessoas sofrem com alguma deficiência no Brasil. E você acha que não deveríamos ter um papo sério sobre acessibilidade?

eventick - acessibilidade em eventos

Você sabia que existem mais de 45 milhões de pessoas com alguma deficiência no Brasil, segundo o Censo realizado pelo IBGE em 2010?

Ainda pouco discutida na organização de eventos, a acessibilidade em eventos é um tema importantíssimo e que deve ser incluído urgentemente na pauta de qualquer evento que pretenda ser democrático, inclusivo e bem-sucedido.

Garantir que um evento seja acessível a pessoas deficientes – seja parcial ou totalmente – ou com mobilidade reduzida é assegurar que elas se sintam confortáveis e tenham acesso aos serviços disponíveis no evento desde a chegada até sua saída do local.

Algumas medidas simples, porém de grande efeito, podem ser tomadas para conferir uma maior acessibilidade a diversos tipos de públicos em eventos, especialmente às pessoas com necessidade especiais. Quais são elas? Confira!

1. Analise bem e, se necessário, equipe a estrutura do local escolhido para atender às necessidades especiais de seu público

Sem dúvida, este é o item que vai fazer a maior diferença na hora de garantir a acessibilidade em eventos para os portadores de algum tipo de deficiência. A equipe de produção deve observar com muito cuidado se existe acesso e espaço suficientes para a locomoção confortável dos participantes que tenham mobilidade reduzida ou que estejam em cadeiras de rodas, por exemplo.

Caso a estrutura do local escolhido deixe a desejar em termos de acessibilidade, estude a possibilidade de contratar equipamentos móveis como rampas e cadeiras especiais que possam ser instalados temporariamente no espaço ou até mesmo de fazer uma reforma no lugar, que pode – se houver interesse de ambas as partes – ser negociada posteriormente com o proprietário do local.

Na hora da entrada, estabeleça um espaço com prioridade no setor de credenciamento e de entrega dos ingressos. Disponibilizar banheiros especiais, rampas de acesso, elevadores (quando necessário) e vagas reservadas no estacionamento também são medidas essenciais.

A lei exige que os lugares sejam reservados de acordo com o número de convidados para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Em um evento para até 25 pessoas deve ser reservado um espaço para pessoa em cadeira de rodas, um assento para pessoa com mobilidade reduzida e outro para pessoa obesa.

Em eventos com capacidade de até 200 pessoas, por sua vez, devem ser reservados quatro lugares para cadeiras de rodas e um assento para cada uma das outras duas categorias. Para se ter uma ideia, uma pessoa em cadeira de rodas precisa de um espaço de 50 metros quadrados e um corredor de, no mínimo 0,30m ao redor para circulação.

Cada pessoa tem direito a um acompanhante, mas não é obrigatório que leve um. Outro ponto importante é que pessoas com deficiência visual têm direito a circular pelo evento com seu cão-guia. Oriente sua equipe de apoio sobre esse assunto para evitar contratempos.

A sinalização dos banheiros, restaurantes, palco (se houver), entrada e saída é outro ponto imprescindível. Lembre-se de disponibilizar sinais sonoros, visuais e até olfativos, se for possível, visando ampliar o acesso de todos os tipos de públicos que estiverem presentes no seu evento. Acredite: isso fará toda a diferença no resultado final!

2. Estendendo a comunicação a todos

Como falamos acima sobre a sinalização, na hora de divulgar, quanto mais amplo o leque de suportes, melhor. Plataformas para audiovisual, impresso e mídias digitais atuam bem em conjunto.

Informações úteis como local, data e programação também devem ser disponibilizadas em braile, para que possam atender às demandas dos deficientes visuais. Mapas e/ou localizações também devem ser oferecidas em braile e guias com alto-falantes podem circular pelo evento para auxiliar os participantes. Isso é bem importante!

Para atingir um público mais diversificado durante o evento, toda a comunicação deve ser objetiva, com informações úteis e letras em um tamanho legível.

3. Como os participantes com necessidades especiais chegarão ao seu evento?

Procure saber quais os meios de transporte que levam até o local do evento e se eles possuem suporte para pessoas com necessidades especiais. As vans, os ônibus e o metrô (se houver) que levam ao espaço possuem rampa de acesso, cadeiras especiais ou elevadores? Certifique-se com antecedência para que você possa buscar alternativas de transportes a tempo.

Se o espaço for distante para a maioria dos participantes, contrate reforços como micro-ônibus e vans para levar os seus convidados. No caso de um evento grande, fazer uma parceria prévia com um serviço de táxis – como o Easy Taxi ou o 99taxis – também pode evitar transtornos durante o deslocamento.

4. De olho na alimentação dos participantes

Se houver pontos de venda de alimentos e/ou bebidas ou mesmo uma mesa de bufê, é importante garantir um acesso diferenciado ou preferência para portadores de necessidades especiais.

Além disso, os restaurantes ou as praças de alimentação devem ser bem sinalizadas e localizadas em pontos estratégicos do espaço onde o evento será realizado.

Disponibilizar pratos diet, com teor de açúcar e gorduras reduzidos, livres de conservantes e opções vegetarianas, como já falamos antes aqui também ampliam as possibilidades do evento, deixando-o mais inclusivo.

Mais alguma ideia para aumentar a acessibilidade em eventos? Compartilhe conosco nos comentários!